Belver

Blog da LIGA DE AMIGOS DE BELVER, freguesia do concelho de Carrazeda de Ansiães, CONSTITUIDA NO DIA ONZE DE MARÇO DE MIL NOVECENTOS E OITENTA E SETE POR ESCRITURA LAVRADA NO CARTÓRIO NOTARIAL DE CARRAZEDA DA ANSIÃES

14 novembro 2014

Moinho do Ribeiro - Belver, CRZ

O Moinho do Ribeiro de Belver, da União das Freguesias de Belver e Mogo de Malta, do concelho de Carrazeda de Ansiães está implantado junto à linha de água de Belver com uma moagem de rodízio.

A Liga do Amigos de Belver (associação cultural do local) adquiriu-o com o intuito de o recuperar e no verão de 2013 os sócios já iniciaram obras ao nível do interior, bem como na colocação de uma porta nova de madeira, de acesso ao seu interior.

Localização: Edifício de fácil acesso, está localizado à saída de Carrazeda de Ansiães que fica a aproximadamente 3 km da sede do concelho, com as seguintes coordenadas: latitude 41°14’43.07"N - Longitude 7°16'19.50"W.

Como Chegar: Tomando como partido a direção de Vila Flor, antes de chegar à primeira rotunda, virar à direita e seguindo pela Estrada Municipal 627 para Belver.
Chagados a Belver e a aproximadamente 300 metros, depois da Igreja Paroquial de Nossa Senhora das Neves, encontramos uma linha de água. Tomamos como direção o caminho de terra batida, (à nossa esquerda) e a 50 metros encontramos os lavadouros antigos (edifico
rasteiro em granito). Seguidamente deparamos com um edifício em pedra miúda com cobertura a uma água, em telha de canudo de barro vermelho, - Estamos assim junto do nosso moinho do “Ribeiro do Moinho” de Belver.


Tipo de Arquitetura: É um edifício que assenta numa planta arquitetónica quadrangular em alvenaria, com telha de canudo antiga, tem uma porta nova em madeira, virada a norte, a sul, na parede do edifício, do lado do ribeiro tem uma seteira para dar iluminação ao interior e por baixo desta fica a loja do moinho a onde trabalhava a roda de madeira.
No seu alçado principal tem uma abertura a onde vai culminar uma caleira de granito vinda a montante do edifício por onde passava a água para o seu interior, que servia como fonte de movimento para moer o cereal.
Por Carlos Fernandes

4 Comments:

At novembro 14, 2014, Anonymous Anónimo said...

Boa tarde, lembro-me com saudade das vezes que lavei roupa no ribeiro do moinho.

 
At novembro 14, 2014, Blogger Abcdesporto said...

É esse o meu objetivo!
Não nasci nesta Aldeia "Bella" mas neste momento moro cá e quero dar a conhecer as coisa boas e "Bellas" que esta aldeia pode oferecer.
Abcdesporto/Carlos Fernandes

 
At novembro 18, 2014, Anonymous Zeca Araújo said...

Obrigado Amigo Carlos Fernandes por mais um alerta sobre o trabalho que vamos fazendo pela nossa TERRA.
BELVER...é assim,Seus encantos não têm fim.
Abraço

 
At abril 13, 2015, Blogger Fernando Gouveia said...

Bom trabalho de divulgação, Carlos Fernandes, Obrigado.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home